Cineclube Mate com Angu

Texto da sessão Rio+69

Posted on: junho 20, 2012

Rio de Janeiro, cidade olímPica, Brasil, Cópula do Mundo… Eita nós.

Daqui há umas semanas, gente de vários cantos do planeta vem pra cá com as mais variadas expectativas, a maioria delas com um fundo de esperança de que é possível fazer algo pra deter o caminho certo para o suicídio civilizatório em curso no momento…

Mas, é preciso ficar atento. Se a gente der mole, a tal da Rio+20 vai ser o referendo pra uma realidade que no Brasil é regra histórica: tem sempre alguém que se fode nessa história de progresso e esse alguém é sempre o povo.
Todo mundo quer progresso, melhorias e tals, mas não dá pra embarcar nessa de economia verde assim do jeito que está colocada, com cheiro de coisa velha.

Geral jogando banco imobiliário e todo mundo sifu, ainda levando a culpa pela destruição do planeta.

E isso é muita sacanagem; é como uma suruba onde o povo entra sempre com a mesma parte…

Mas, diferentemente de outros momentos, existem hoje uns poréns.

Há uma pá de gente pelo mundo sentindo em seus corpos que o momento é de real transformação e pra isso é preciso verdade e entrega. A necessidade de erotizar essa razão tão sem razão que tem nos levado ao abismo – mas sem esses fetiches de sexo padronizado para vender automóvel. E meditação sem mistificação. E sinceridade sem cobranças de perfeição. Humanidade.

Como as vadias de todos os gêneros que estão por aí pra bagunçar com as tentativas de encaretamento da vida.

É pelo corpo que o Sistema, seja lá como você o defina, nos domina, nos divide e tenta a todo o custo vampirizar as pequenas revoluções. Mas há algo de fato novo no ar e o cheiro é do bom.

Bem, a solução nós não temos, mas uma coisa podemos afirmar: uma boa ideia é fazer como o He-Man que sempre se esforçou pra sacudir o Esqueleto. Pra mexer com as estruturas por dentro, certamente é preciso sacudir a poeira dos quadris e fazer dançar os policiais de dentro da mente.

Porque se o mundo quer amolecer cacetes e endurecer corações, lembre-se que o amor é sexualmente transmissível.

 

A propósito, governos, grandes corporações, políticos félas e burocratas pélas, um recado: vocês nos fodem tanto, podem pelo menos dizer que nos amam?

 

Abraços copulantes,

Cineclube Mate Com Angu

10 anos + 69

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Matwitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 16 outros seguidores