Cineclube Mate com Angu

Sessão Remix Tudo

Posted on: abril 25, 2012


Desde que o Bispo Sardinha virou churrasco aqui por nossas bandas,
ganhamos a fama do mais selvagem tipo humano: aquele que usa seus iguais para saciar sua fome. Desde então, foram séculos de “civilização” forçada e violenta: nos ensinaram a sentar de pernas fechadas, a falar baixo. Mostraram que música boa é aquela tocada pela orquestra e que pensar é para poucos. E a gente fingiu que acreditava. E fingiu também que obedecia: dos fundos, da cozinha,  lemos tudo o que mandaram, nos alimentamos daquilo sacando que poderia ficar mais gostoso com um tempero caseiro que só a vozinha sabia fazer.
Aprendemos a dançar a valsa, mas era no jongo e na umbigada, que ninguém ficava parado.
E porque não juntar a valsa ao jongo? Hum…
Porque o brasileiro ficou assim tão afeito a conversa e ao compartilhamento é difícil compreender, só sabemos que em outros lugares, reunir povos tão dispares geralmente deu porrada e guerra. Por aqui preferimos tomar uma breja no bar? Porque aqui abrimos o ouvido pro novo, fazendo da tradição bases para um remix rebolativo? O sol, as mulatas, o fado, a magia da floresta tropical? Alguém arrisca um palpite?
Não importa quantos séculos passem, não importam quais sejam as tecnologias, estamos sempre procurando uma forma de nos unir a pessoas, pensadores, artistas para, através deles, e junto com eles, pensarmos, sentirmos, vivermos. Isso porque acreditamos em tribos espalhadas por tempos e espaços. Por essas e por outras que há 10 anos nos reunimos toda última quarta-feira do mês no nosso terreiro.E hoje é isso, cada vez mais e melhor: o paradigma do podrão da madrugada, o x-tudo que embola tudo e nos desafia a entender esse mundo cada dia mais louco e picotado. E mais de 300 anos depois da morte do Bispo olha nós aí sem culpa, dançando, batucando e mandando o papo reto: Eu vou samplear, eu vou te roubar!

E vamo combinar que é combinando coisas que a vida evoluiu, né?

Abraços remixados,
Cineclube Mate Com Angu
10 anos comendo sardinha

.
.
.
nham
.
.
.
Remixofagia , Alegorias de uma Revolução – Filmes para Bailar e Fly
O manifesto de 22 seria um manifesto Remix?
2011 – Digital – 16min – São Paulo
http://vimeo.com/24172300

Brô Mc’s – Oficina Ava Marandu
A dupla Brô Mcs canta rap em Guarani.

2010 – Digital – 9min – Mato Grosso do Sul
http://vimeo.com/15652928

Saara – Oásis da Amizade, de Cláudia Sampaio Rodrigo Costa
Localizada no Rio de Janeiro, a Saara é uma área de comércio popular a céu aberto. O curta conta a história do local e seus fundadores, imigrantes de diversas origens, além de mostrar sua agitação incessante.

2009 – 35mm– 16min – RJ

Desinvenção, de Luca Argel
#135
3min
http://www.youtube.com/watch?v=8Qbz9baVEqY&feature=player_embedded#

Dreznica – de Anna Azevedo
Dreznica é o lugar onde a neve encontra o mar. Um filme construído com arquivos de Super 8. Uma lírica jornada através das imagens e sensações reveladas pela memória e pelos sonhos de pessoas que não enxergam.
2008 – Super8 / 35mm – 14min – Rio de Janeiro
http://vimeo.com/20659463

Replicantes – Festa Punk
Quero uma festa que não tenha Beatles

http://www.youtube.com/watch?v=H96_WMS4ayw

Everythink is Remix, part 1 – de Kirb Ferguson
Tudo é Remix

2011 – Digital – 8min – EUA
http://vimeo.com/32677841

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Matwitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 16 outros seguidores